Sobre

Primeiramente, olá. Não quero deixar essa aba com uma escrita formal, porque não sou formal quando começo a conhecer pessoas novas e nem nos meus posts. Gosto de escrever do meu jeito, sem aquela coisa combinada de chegar falando "Oi, meu nome é Luiza Duarte, tenho tantos anos..." etc. Acho que, de certa forma, vou contar quase minha vida pra quem estiver lendo.

Talvez eu ainda tenha que mudar essa aba muitas vezes, porque estou sempre mudando. Não gosto muito de mudanças, mas as que acontecem em mim são, na maior parte das vezes, inevitáveis. Coisas como a roupa que eu uso, o gosto literário, a forma de pensar, estão sempre viradas do avesso, e eu não me importo. Sou assim, e quando alguém quer saber porquê, é sempre a mesma coisa: nasci desse jeito, meio estranha, e vou continuar sendo meio estranha pro resto da minha vida.

Às vezes acho que tenho sonhos demais, mas me lembro que sonhos nunca são demais. Penso em coisas absurdas acordada e dormindo e, de vez em quando, coisas banais pra alguns são do além pra mim, e é por isso que eu não deixo de sonhar: quero que as coisas do além, os pensamentos absurdos, virem dia-a-dia. E assim vou substituindo sonhos, ideias, essas coisas: tornando realidade.

Eu nunca estou é entediada, e a "culpa" é dos livros. Sou amante de livros declarada, todos sabem, e nunca vou deixar de ser. Leio há tempos, e se tornou parte do meu dia-a-dia como o ventilador é no verão e o cobertor é no inverno. Todos os dias leio um pouco, e por esse pouco você sabe que quero dizer um capítulo ou dois. Sempre vou querer aumentar minha coleção, e espero que, quando eu estiver bem velhinha, eu deixe de herança pros meus filhos (se um dia acontecer) uma enorme biblioteca.

Não vivo sem música. Acho que todo mundo precisa ouvir música, e eu faço questão disso várias vezes ao dia, e de preferência o mais alto possível. Nunca paro de procurar bandas novas e ouço todas as recomendações.

Outra coisa importante para saber sobre mim é que eu amo animais, e você vai ter que entender isso (A maioria dos insetos, como baratas, não estão inclusos quanto a parte do amor). Sempre tive só peixinhos por causa dos meus pais, mas já faz dois anos que eu vivo com a cachorrinha mais fofa desse mundo, também conhecida como Lara, a shih tzu, que dorme comigo todas as noites e, quando realmente está com preguiça, vira a barriga pra cima e gosta quando a gente faz carinho.

Gosto muito de fotografia, e se tivesse uma câmera boa, provavelmente levaria ela pra tudo que é canto. Ainda quero aprimorar minhas "habilidades", mas por enquanto vou fazer isso só com a velha câmera que minha família usa e ainda me proíbe de deixar no quarto.

Enfim, já fui completamente diferente do que sou hoje, e sei que vou continuar mudando e pensando isso a cada dia. Até hoje vejo formas nas nuvens, quero ir pra Paris um dia, minha melhor amiga é conhecida como minha irmã gêmea não só por causa do jeito, meus pais me apoiam, coleciono bottons e não importa quantos eu tenha, vou querer mais, quando eu for maior de idade pretendo fazer tatuagens e adoro procurar sobre elas na internet, adoro jogos de tabuleiro, tenho um cabelo enorme e meus maiores vícios são livros, séries e filmes, sem falar nos jogos de videogame. 


Se quiser saber mas sobre mim, continue me acompanhando aqui no blog, no meu Instagram, e minhas leituras estão no Skoob.Tenho também um Twitter, mas em lembro a última vez em que entrei lá, ou seja, pode me seguir, mas nem adianta esperar atualizações :p

ps: era pra esse post ficar cheio de fotos, mas pode acreditar: elas ainda aparecerão aqui!

Um comentário:

  1. Ótimo lugar para se apreciar a leitura,Paris...
    Bom gosto o seu!

    ResponderExcluir